Traveling to Gerês

Thursday, September 04, 2014




 Ler em Português       Read in English

Nunca tinha ido ao Gerês. Nem tão pouco tinha acampado sem ser em festivais de verão, mas sabia da enorme riqueza paisagística desta região e tinha muita vontade de lá ir, e este ano foi o destino escolhido nestas férias em que decidimos ir para fora cá dentro.


Para desfrutar da melhor forma do contacto com a natureza, no que toca a alojamento, optámos por acampar no Parque de Campismo de Cerdeira, numa floresta de carvalhos seculares e com um prado de montanha. Que bom que soube numa das noites ouvir o cair da chuva sobre a tenda, misturado com outros sons da natureza!
Este parque proporcionou-nos uma boa estadia, não só pela zona de campismo agradável e sossegada em que ficámos, pelas boas condições das instalações sanitárias, pela piscina à beira da qual numa das noites nos juntámos à festa da caipirinha, bem como pelos serviços de mini-mercado para compra de frescos quando preferimos cozinhar as nossas refeições no parque, e o snack-bar para um cafezinho ou uma bebida fresca ao serão.
Não tinhamos nenhum roteiro traçado. Partimos à descoberta. Explorámos e contemplámos o verde da densa vegetação por entre o granito cinzento das montanhas, as águas cristalinas que correm por fontes, por cascatas, rios e ribeiros; aventurámo-nos por trilhos que nos levaram a lugares encantadores; fomos até praias fluviais onde os desportos náuticos eram grande atracção.

Barragem de Vilarinho das Furnas

Ao depararmo-nos com a Barragem de Vilarinho das Furnas ficámos cheios de vontade de nos aproximarmos desta maravilha. Encontrámos a passagem até lá, mas o portão do gradeamento estava fechado. Não fomos de modas, arriscámos e enfiámo-nos por entre o gradeamento. Descemos a longa escadaria, sempre com muito cuidado porque os seus 94m de altura ainda impõem respeito, ainda que haja um corrimão a que possamos apoiar-nos. Valeu tanto a pena (ainda que o regresso a subir não fosse tão divertido)!



Outra das paragens foi a aldeia de Brufe. Aqui encontrámos o restaurante O Abocanhado. De localização tão privilegiada que proporciona uma vista fantástica e de grande interesse arquitectónico, de linhas modernas mas construído com materiais que à distância quase o fazem parecer-se com mais um socalco na paisagem.
De serviço medíocre quanto ao atendimento e pratos razoavelmente confeccionados. Excepção apenas para a sobremesa, o doce da casa, de receita própria, um semi-frio delicioso! Um pouco pretencioso, sem valer os 60€ em que nos ficou a refeição.

Em Terras de Bouro, na freguesia de Rio Caldo, visitámos o santuário de São Bento da Porta Aberta. Este é constituído por uma igreja do século XIX e uma cripta cuja construção é já deste século. Apreciei muito o interior da primeira e toda a arquitectura da segunda, principalmente pelos claustros, cujas paredes são decoradas com painéis de azulejos lindíssimos que retratam episódios da vida de São Bento.










Actividades como canoagem estavam nos nossos planos. Na Albufeira de Caniçada encontrámos a bela praia fluvial de Alqueirão, com a Marina de Rio Caldo, que dispõe de algumas empresas desportivas náuticas e agradáveis espaços de restauração. Optámos por uma canoa para dois e foi uma experiência fabulosa! Permitiu-nos conhecer os recantos da Albufeira, dar uns mergulhos e explorar as margens.




 As cascatas eram indubitavelmente um dos pontos de maior interesse desta nossa viagem ao Gerês. Oxalá tivesse tirado mais fotografias por lá, que fizessem jus à sua magnificência, mas estava demasiado embrenhada em explorar, apreciar e viver a beleza destes lugares.

A primeira que visitámos foi a Cascata do Arado. Está situada a uma altitude de cerca de 900m e tem inúmeras quedas de água que se constroem sobre o leito do rio. Valeu a pena o percurso pedestre para lá chegar, primeiro subindo uma longa escadaria e depois escalando por pedras e rochas.
Seguiu-se um dos locais mais belos que já vi: As cascatas do Tahiti! Designação errada que tem sido muito popularizada para este local que na verdade se chama Fecha de Barjas. Parte do caminho para lá chegar foi por carreiros muito estreitos e perigosos. Quando lá chegámos... Wow! Que lugar paradisíaco! Sim, paradisíaco! As cascatas do Tahiti têm uma sucessão de quedas de água em vários patamares que formam algumas lagoas de água translúcida que nos fazem perder-nos na sua beleza.


Mágico e de uma beleza sem igual perante a qual fiquei extasiada, apaixonei-me pelo Gerês!

Related Posts

31 Comments

  1. Tenho inveja da boa do teu olho fotográfico :)

    ReplyDelete
  2. A última vez que lá fui foi há anos, o que é uma pena porque é um sítio lindo lindo!

    ReplyDelete
    Replies
    1. É mesmo... e que merece um regresso! :)

      Delete
  3. Sofia que lindo lugar ,as fotos estão magnificas .
    Nunca estive é um lugar a visitar
    Boa semana
    bjs
    Lulu

    ReplyDelete
  4. Hey, Sofia! Menina, que vontade de me teletransportar para esse lugar. Quantas cores, quanto verde, quanta paz nessas fotos lindas! Sério, até suspirei alto aqui! Haha. Incrível.

    Um beijo! Boa semana.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Bruna! Que bom que as fotos proporcionaram isso! :)

      Beijinho

      Delete
  5. obrigada pela dica, vou tentar ir :)
    P.S. Estás nomeada para uma TAG, passa no blogue *
    Beijinhos

    ReplyDelete
  6. Que fotografias fantásticas!!! Fiquei a imaginar-me nelas :)
    douradorosa.blogspot.pt

    ReplyDelete
  7. ah, Gerês tão lindo. há dois verões decidi explorá-lo também, foi uma semana a acampar e a descobrir as maravilhas do gerês, é impossível não ficar in love! essas cascatas deixam saudades

    ReplyDelete
    Replies
    1. É verdade. Deixam mesmo saudades! :)
      Obrigada pelas tuas palavras, Daniela!

      Delete
  8. Costumo visitar o Gerês muitas vezes ao ano, nunca me canso :)

    venus-fleurs.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que bom! Eu sei que também não me cansaria de ir lá com mais frequência se estivesse mais perto do Gerês!
      Obrigada pelo comentário! :)

      Delete
  9. Que fotos lindas, adoro o Gerês :)

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  10. r. Fico contente pela primeira nomeação tenha sido da minha parte. Estou curiosa com as respostas :)

    ReplyDelete
  11. Parabéns Sofia, as fotos estão maravilhosas!! O seu "olho" para a fotografia é óptimo, adoro a maneira como capta as imagens,mas acredito que também tenha uma boa camera :)

    Deve ser um lugar lindíssimo, está há vários anos na minha lista de passeios.
    Um beijinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Lúcia! Fico muito contente com esse feedback em relação às minhas fotografias.
      Oxalá então tenha oportunidade de o visitar em breve porque vale tanto a pena :)

      Beijinho

      Delete
  12. Adorei as fotos! Lindissimas.
    Não conhecia o blog, mas adorei!
    beijinho
    http://laceandfur.blogspot.pt

    ReplyDelete
  13. fotografias lindíssimas! <3
    xo,
    Ana Rita Leite
    WHITEDAISY Blog

    ReplyDelete
  14. Também estive em Vilarinho das Furnas estes Verão. É tudo tão lindo lá!

    ReplyDelete
  15. As tuas fotos são tão bonitas que conseguem dar ainda mais magia a um sitio que já por si só é incrível. Parabéns !
    E definitivamente, tenho mesmo de ir visitar o Gerês ^^

    Beijinhos*

    Carolina @ 1495 M. acima do nível do mar

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh, obrigada, Carolina! :)
      Vai ao Gerês sim, quando tiveres oportunidade!

      Beijinhos

      Delete