Traveling To Serra da Estrela

Sunday, November 20, 2016



 Ler em Português      Read in English

Já há algum tempo que tinha em mente fazer publicações sobre viagens menos recentes, e quando no decorrer desta semana li um artigo que referia que as temperaturas iam baixar durante o fim de semana, e que em terras altas poderia até nevar, senti-me inspirada e eis que decidi concretizar esta ideia, vasculhando os confins do baú (ou disco externo). Tinha saudades de escrever-vos sobre viagens.

Eu adoro os dias soalheiros primaveris e os dias mais longos do verão, mas não gosto das temperaturas mais altas, por isso a minha altura favorita para fazer férias é mesmo no Outono/ Inverno, preferencialmente nas montanhas e na neve. Um dos meus lugares favoritos, em território nacional, para visitar nesta época, é a encantadora Serra da Estrela, e hoje trago-vos souvenirs fotográficos de duas viagens que fiz por lá. Olhar para estas fotografias agora traz-me memórias que quase me levam a viajar até à Serra, e é isso que quero proporcionar-vos também, além de referir pontos de interesse e os locais de alojamento. 




Estavamos em Janeiro de 2011. Nesta época eu usava o cabelo comprido, nestes tons ruivos que se mesclam com os tons outonais, que ainda marcavam presença em algumas zonas da Serra, e que foram um regalo para os meus olhos.

O Alojamento
Nesta viagem à Serra da Estrela fiquei alojada num chalé de granito, localizado numa área rural - a Quinta de Leandres, a menos de cinco minutos de carro do centro da vila que é conhecida como o Coração da Serra da Estrela- Manteigas. O interior é muito rústico, e tanto os pisos como algumas paredes são revestidos de madeira. As varandas têm vista para a Serra. O pequeno almoço, servido em buffet, incluído no valor, contou com algumas iguarias deliciosas da região, como o Queijo da Serra, que eu adoro. A estadia foi agradável.

Pontos de Interesse
• Poço do Inferno
Seguindo pela estrada que vêem nas duas fotografias acima, percorremos o trilho do Poço do Infernoum dos ex-libris da Serra da Estrela. Há por lá um largo/miradouro onde parámos por um pouco para apreciar a paisagem e deixámos o carro estacionado. Iniciámos a caminhada, numa subida cada vez mais íngreme e sempre com muito cuidado porque há muitas pedras soltas, até que pudemos contemplar a vista deslumbrante sobre o Vale do Rio Zêzere e o Vale da Ribeira de Leandres, e pouco depois surpreendemo-nos com uma cascata lindíssima.



• O Antigo Sanatório da Covilhã / Pousada da Serra da Estrela

Queria imenso visitar o Sanatório da Covilhã, porque conhecia um pouco da sua história, e estórias, muitas delas associadas aos boatos de este ser assombrado, e fiquei muito curiosa quando vi um documentário sobre ele. O edifício foi construído nos anos 20 pelos Caminhos de Ferro para o tratamento da tuberculose dos seus funcionários. Chegou também a servir de acolhimento a centenas de retornados do Ultramar, depois da independência das antigas colónias portuguesas. Depois disso foi ficando ao abandono, degradando-se, e foi assim - muito degradado - que o encontrei. 



Mal eu sabia que, pouco depois desta viagem, teriam início obras de reabilitação do edifício, concluídas em 2014, transformando-o na Pousada da Serra da Estrela. Fica situada em Porta dos Hermínios, nas Penhas da Saúde, junto à Cidade da Covilhã, a 1200 metros de altitude.

• O Vale Glaciar


Foi mais um lugar em que nos perdemos na sua beleza, o Vale Glaciar do Zêzere, que percorremos pela estrada que serpenteia a montanha, e que se diz ser o maior vale glaciar da Europa, com quedas de água que jorram das encostas. Ao longo do percurso avistámos algumas casas de pastores, que lá andavam com os seus cajados atraás dos seus rebanhos.

E foi aqui, nas margens do Zêzere, já o sol se punha, que terminámos esta viagem à Serra da Estrela. 


No ano seguinte
Esta viagem decorreu em Novembro de 2012, e à semelhança da anterior, deliciei-me com os tons outonais durante o percurso, pela estrada frequentemente ladeada por maravilhas multicolor- as árvores salpicadas de verdes, laranjas e dourados, contrastando com o céu azul. 



O Alojamento
Desta vez o alojamento teve lugar na Casa do Barroco, um dos espaços da Casa da Nascente, localizado em Sazes Velho, uma aldeia do concelho de Seia com apenas onze habitantes. A casa dispunha de sala e cozinha totalmente equipadas, um quarto, wc com banheira, e salamandra com fornecimento de lenha que tornou o ambiente muito acolhedor. Foi no terraço do jardim, que tem um lago com um receptor de água da nascente, que tomámos os pequenos almoços em modo slow morning, apreciando a vista lindíssima da Serra.






Este foi o local de estadia de que mais gostei entre os destas duas viagens. Estavamos embrenhados na Serra, isolados de tal forma que dentro da casa, de paredes grossas revestidas de xisto, não tínhamos rede nos telemóveis, e mesmo cá fora a rede era fraca. Havia um telefone fixo. Os donos foram muito simpáticos e a estadia que tinhamos previsto de dois dias, prolongou-se para um terceiro porque nos ofereceram mais uma noite com 50% de desconto. Além disso, recebemos visitas felinas que alegraram o meu coração de cat lover! Melhor seria impossível!




Pontos de Interesse
Nesta viagem começámos por conhecer as aldeias situadas nas proximidades, no município de Seia, como Alvoco da Serra, Cabeça e Sazes da Beira, e tivemos algum contacto com a população local, que nos pareceu bastante envelhecida, passando por estabelecimentos como cafezinhos (inhos - porque eram realmente pequenos e de ambiente familiar), e a mercearia, onde ao perguntar à senhora que nos atendeu se tinha donuts, me surpreendi com a resposta - O que é isso?






Era ponto assente que não regressaríamos sem ir à Torre e eu desejava muito ver neve, já que a última oportunidade disso tinha sido ainda em adolescente.



Chegando à Torre, senti o frio gélido na cara, a uma temperatura de 0.5ºC, neste que é o ponto de maior altitude da Serra da Estrela, a 1993 metros, mas neve, nem vê-la! Havia apenas alguma formação de gelo. Explorámos a zona e entrámos no centro comercial, trazendo connosco alguns produtos gastronómicos típicos da região, como o queijo e o mel da Serra, e a broa Serrana. 






 De seguida fomos almoçar ao único restaurante a funcionar na Torre, e esta experiência foi bem mais decepcionante que a de não encontrar a Torre com neve. O serviço prestado foi péssimo, não só pelo facto de a refeição não valer, de todo, o valor excessivo cobrado (parca quantidade e falta de tempero) como pelo atendimento ser muito demorado para tudo - esperámos imenso até ser atendidos para fazer o pedido, esperámos uma eternidade que a refeição fosse servida, e (des)esperámos mais um pouco (muito) na fila para o pagamento. É, portanto, um espaço de restauração que não recomendo.

Depois da fome pouco saciada, fizemo-nos à estrada, de regresso a casa. Pelo caminho ainda parámos mais algumas vezes para apreciar a bonita paisagem.








À semelhança da viagem anterior à Serra da Estrela, no regresso fomos agraciados com um bonito pôr do sol. Para trás deixámos, certamente, muitos segredos da Serra ainda por descobrir.

Já foram à Serra da Estrela? O que mais gostam por lá?

Related Posts

25 Comments

  1. Eu já nem sei há quantos anos ando a ponderar uma viagem à Serra da Estrela e não sei o porquê mas acabo sempre por adiar! Este post vai-me dar um jeitaço na hora de organizar�� Já está nos meus favoritos eheh

    Que fotos lindas ❤

    Beijinho
    C

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tens de ir Cláudia! É dos lugares mais bonitos de Portugal! Com ou sem neve! ;)

      Beijinhos

      Delete
  2. Ah Serra da Estrela, sabe sempre tão bem lá voltar! Hoje também recordei o post que fiz sobre uma viagem à Serra da Estrela.
    http://mentamaischocolate.blogspot.pt/2016/03/fui-serra-da-estrela.html
    Parabéns pelas fotografias, estão lindas!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sabe mesmo! Já tenho muita vontade de regressar! :)
      Vou espreitar esse post!
      Obrigada!

      Beijinhos

      Delete
  3. Que imagens lindas! E que saudade da Serra - já nem sei há quanto tempo não vou lá...olha, deixaste-me com vontade de fazer uma visita :)

    Jiji

    ReplyDelete
  4. Eu estudo na Covilhã, mas à serra mesmo vou pouco... Aconselho-te a voltar para visitar o Sanatório depois da renovação, são muito simpáticos mesmo se só fores para visitar ou para um café :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim! Gostava muito de ver o edifício depois de reabilitado e parece-me muito bem, mesmo só para um café, quem sabe pernoitar, mesmo! :)

      Delete
  5. Adoro as fotografias! Tens muito jeito :)

    xx

    Mariana,
    http://www.smartdresser.net/

    ReplyDelete
  6. Sofia, acreditas que nunca visitei a Serra da Estrela!? É uma grande falha nossa, visto que moramos e já visitamos tantas cidades frias. As tuas fotografias fizeram-nos viajar sem assim do sítio para cidades / terras bem bonitas.

    Beijinhos e bom fim-de-semana,
    Débora | Heidiland (www.heidiland.blogs.sapo.pt)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh, tens mesmo que ir quando tiveres oportunidade, Débora! :)
      Beijinhos e obrigada!

      Delete
  7. Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso não tenhas lá recebido poderás aceder à nossa plataforma em https://swonkie.com
    Contamos contigo? :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Já estou a testar a plataforma! :)

      Delete
    2. Caso tenhas alguma dúvida podes falar connosco pelo chat da plataforma :)
      Obrigada

      Delete
  8. Fui em 2014, fui em 2015 e fui em 2016, sempre na mesma altura: Fevereiro/Março. Há sempre aquele encanto, há sempre magia quando lá vou. Adoro a Serra e todos os seus segredos e aquelas paisagens... minha nossa! :D
    No próximo ano volto lá, fazer ski e aproveitar aquele ar puro maravilhoso (e a bela neve que eu amo). Estou desejosa!
    www.letsdonothingtoday.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que bom! Parece-me que é a melhor altura para apanhar a Serra ainda com neve! :)
      Obrigada pelo teu comentário, Vanessa!

      Delete
  9. Em 2013 fizemos uma road trip e passamos por essa zona, onde nos perdemos nas montanhas e nos encontramos de novo. Quem me dera ter tido conhecimento do sanatório, adoro explorar sítios abandonados e tirar fotografias por lá.

    Mais uma vez as tuas foros fizeram suspirar :)

    Viver a Viajar

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Marta! :) Vou espreitar se no teu blog tens post sobre essa viagem ;)

      Delete
  10. Já fui lá à muitos anos...gostava de lá voltar com muita neve!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ReplyDelete
  11. Que fotos magníficas! Já seria de esperar, não é?
    Beijinho

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada pelas palavras simpáticas, Raquel! :)
      Um beijinho

      Delete